Quais são os tipos de relações ecológicas?

Posted on

Gado e carrapato, lombrigas e vermes parasitas do ser humano.

Relações ecológicas interespecíficas  –  harmônicas ou positivas Protocooperação – cooperação ou mutualismo não obrigatório. Relações ecológicas interespecíficas – desarmônicas ou negativas Competição interespecífica Parasitismo Nesse tipo de relação ecológi­ca, um organismo denominado pa­rasita retira do hospedeiro substân­cias necessárias para o seu meta­bolismo. A relação de mutualismo facultativo significa que uma espécie não precisa necessariamente do que outra espécie tem a lhe oferecer, sendo indiferente se acontecer ou não essa interação. Grupo 1 Texto Relações Ecológicas entre Seres Vivos, produzido pelo site Ambiente Brasil. Grupo 2 Texto Relações Ecológicas, produzido pelo site Só Biologia. As relações ecológicas estabelecidas por árvore-formigas e formigas-cupins podem ser denominadas, respectivamente: a) Protocooperação e competição. Um piolho de aves passa a vida inteira em seu host-pássaro se ele cai fora do pássaro, ele não vai sobreviver muito tempo no ambiente - talvez alguns dias. Hoje você vai sabendo pouquinho sobre as principais relações ecológicas entre os seres vivos, suas características e exemplos que vão ilustrar este tema. Quando dois indivíduos interagem, essa relação pode: As relações ecológicas entre os seres vivos podem ser divididas em duas: harmônicas ou desarmônicas.

Saiba mais sobre Microbiologia Geral, vírus, bactérias, fungos, parasitas, Biologia, microorganismos, áreas de estudo

  • Mutualismo facultativo ou protocooperação – neste tipo de mutualismo, as duas espécies são beneficiadas e podem viver independentemente ou trocar de parceiro. Este é o caso mais frequente de mutualismo.

Veja aula original em Relações ecológicas entre os seres vivos Uma relação mutualista é aquela em que organismos de espécies diferentes interagem e ambos se beneficiam.

Vejamos logo abaixo os principais tipos de relações desarmônicas A competição pode ocorrer entre indivíduos da mesma espécie ou entre indivíduos de espécies diferentes. Muitos executam essa tarefa através de complexos ciclos de vida, os quais normalmente envolvem mais de um hospedeiro ou formas de resistência que passa pelo ambiente externo. (UFCG) Existem inúmeras formas de associação entre os seres vivos, nas relações ecológicas e, consequentemente uma classificação. Analisados os quatro exemplos, podemos afirmar que dizem respeito, respectivamente, a: a) Competição, amensalismo, protocooperação e mutualismo. As relações ecológicas presentes no texto são: a) Protocooperação e competição. Predação, mutualismo, competição e parasitismo são interações negativas, pois pelo menos uma das espécies de cada par sofre prejuízo. Os animais também vivem em grupoou em associação, sob diversas formas, como as chamadas relações ecológicas. As espécies de uma comunidade interagem em vários níveis e isso as afeta de várias maneiras, as relações de interação podem ser prejudiciais (-), benéficas (+), ou neutras (0). Ricklefs, 1996 Respostas evolutivas recíprocas entre as populações Problemas: PREDADOR E PRESA PARASITISMO MUTUALISMO COMENSALISMO COMPETIÇÃO Por que estudar coevolução?

  • Mutualismo obrigatório (ou simplesmente mutualismo): a relação é essencial para ambas as espécies, ou seja, uma não vive na ausência da outra.

  • A associação ecológica verificada entre o pássaro-palito e o crocodilo africano é um exemplo de mutualismo, quando se considera que o pássaro retira parasitas da boca do réptil.

Existem muitas formas diferentes de parasitismo, no entanto, os mais conhecidos são os exemplos da relação interespecífica, em que o parasita retira nutrientes do hospedeiro causando-lhe prejuízos. Principais relações ecológicas Comensalismo É uma relação ecológica entre seres vivos de espécies diferentes onde uma espécie se beneficia no aspecto alimentar sem prejudicar a outra. Essas relações podem ser positivas, beneficiando uma ou ambas as espécies envolvidas (mutualismo, sociedades, entre outras), ou negativas, trazendo desvantagens para uma ou ambas as partes (parasitismo, predação, etc). É um carrapato monoxeno, ou seja, parasita um só hospedeiro ao contrário do Amblyomma cajennense e Rhipicephalus sanguineus, que utilizam três hospedeiros em um ciclo de vida, sendo portanto heteroxenos. No Brasil, esse carrapato foi introduzido com o gado trazido pelos primeiros colonizadores e atualmente encontra-se distribuído em quase todos os estados. A natureza é composta por vários exemplos de relações entre espécies que são fundamentais para que o ciclo da vida possa continuar. Relações desarmônicas inter-específicas 1) Predatismo - é a interação desarmônica na qual um indivíduo (predador) ataca, mata e devora outro (presa) de espécie diferente. Assim,consideramos relações harmônicas o comensalismo, o mutualismo e a simbiose e, comorelações desarmônicas, a competição, o canibalismo, o predatismo e o parasitismo. Dessa forma, seu ciclo biológico é inteiramente parasitário.Nesse sentido, tanto nos casos de parasitismo temporário, ou no de parasitismopermanente, o parasita pode completar seu ciclo de vida em um hospedeiro.

  • Podem ser divididas em relações harmônicas e relações desarmônicas.
  • Entre as principais relações podemos citar: inquilinismo,mutualismo, protocooperação, competição predação e parasitismo.

As plantas, por exemplo, também possuem parasitas, representados por certas espécies de fungos, bactérias, vírus e animais.

Os cientistas que atuam nesta área estudam o ciclo de vida dos parasitas, doenças transmitidas, formas de combate aos parasitas humanos, genética e morfologia destes seres. As relações ecológicas existentes, respectivamente, entre pulgões-plantas e pulgões-formigas são: A ⇒ parasitismo e mutualismo. 7) (UFPI-adaptada) - Dos tipos de relações ecológicas seguintes, o único que ocorre exclusivamente entre organismos da mesma espécie é: a) Inquilinismo; b) Herbivoria; c) Mutualismo; d) Sociedade; e) Parasitismo. Cite mais um exemplo de animal que apresenta este mesmo tipo de interação. ex: gado e carrapato, lombrigas e vermes parasitas do ser humano. Relações Ecológicas Parasitismo: Indivíduos de uma espécie vivem no corpo de outro, do qual retiram alimento. No sentido mais amplo, a competição refere-se à interação de dois organismos que procuram a mesma coisa. A competição interespecífica é qualquer interação que afeta adversamente o crescimento e sobrevivência de duas ou mais populações de espécies. Quando o predador é um consumidor primário (geralmente um animal), e a presa ou “hospedeiro” é um produtor primário (planta), a interação é denominada herbívora. Como exemplos deste tipo de parasitas, bastante comuns, citamos carrapato, piolho e pulga. As relações ecológicas que estão descritas nos itens acima são classificadas, respectivamente, como: a)      Inquilinismo; b)      Herbivoria; c)       Mutualismo; d)      Sociedade; e)      Parasitismo. Essas formigas impedem, por exemplo, que cupins subam nas árvores e se alimentem das folhas.As relações ecológicas estabelecidas por árvore-formigas e formigas-cupins podem ser denominadas, respectivamente, a) comensalismo e mutualismo. 20) Os organismos ORQUÍDEAS, BROMÉLIAS, CIPÓ-CHUMBO e LEGUMINOSAS são encontrados, geralmente, envolvidos nas relações ecológicas a seguir, respectivamente: a) parasitismo, parasitismo, parasitismo, mutualismo. Essas relações ecológicas podem ocorrer entre seres da mesma espécie (intra-específica) ou entre espécies diferentes (interespecífica). Além do predatismo, as relações ecológicas desarmônicas de parasitismo e de competição também são importantes para o controle populacional dentro dos diversos ecossistemas da Terra. Exemplos de relações ecológicas em angiospermas; mutualismo, inquilinismo e parasitismo. Nas comunidades bióticas dentro de um ecossistema encontram-se várias formas de interações entre os seres vivos que as formam, denominadas relações ecológicas ou interações biológicas. Relações intra-específicas e interespecíficas Competição (+ -) A competição compreende a interação ecológica em que indivíduos da mesma espécie ou de espécies diferentes disputam alguma coisa, como alimento, território, luminosidade, entre outros.